O infinito é, realmente, um dos deuses mais lindos

domingo, 24 de maio de 2009
(Céu de Brasília - clique na foto pra visualizar melhor essa imensidão)

O velho sol e o vermelho céu. Sim, costumava me inspirar olhando pra esses dois gigantes, mas percebi hoje, voltando pra casa e vendo esse cenário, que as coisas mudaram e me mudaram também. O meu viver é uma grande confusão, já pode ser resumido como sensações sinestésicas incessantes. Os toques são ácidos, as imagens, amargas de se ver. Os gostos têm tons ásperos e as os sons são embaçados como os pensamentos.
Pensamentos embaçados e despedaçados. De criativo passou a louco, coitado. Idéias correm, correm, cansam e não chegam a lugar algum. Assim como eu ando. Sou sem rumo, sou poeta vadio. Sou escroto, sou fraco, sou frio. Sou vazio...
O grande deus dourado vai se deitando e eu aqui continuo delirando, olhando pra esse horizonte aveludado chamado céu...

“Mas eu já vi os cegos rirem. Encontrei entre os que sofrem homens grandes. Os maiores de todos. Vi aqueles que fizeram da sua dor os poemas que lemos na escola. E os outros, que no sofrimento do exílio compuseram as sinfonias grandiosas que ficaram para sempre. Inclinei-me perante esses que souberam aceitar a sua pequenez diante do Deus Criador, ou da sábia natureza - conforme o olhar de cada um - e por esse caminho encontraram a maneira de alcançar a grandeza.”

“Coitado dele que está tão cansado e abalado.”
Não peço para ter pena de mim. Como dito acima, os grandes aprenderam com a dor, depressão, sofrimento ou como desejar nomear, e eu espero aprender também. Não peço para ter pena de mim. QUERO que meu pensamento seja, como a pena, livre no vento. E que um dia essa fase passe. Infelizmente, as coisas não são como a gente QUER e irá permanecer...

9 surtos poéticos/patéticos:

Nahari disse...

era uma vez um homem. ele andava todo dia na mesma rua. um dia, de noite, no escuro, ele caiu num buraco. demorou horas pra sair do buraco. na segunda noite, na mesma rua, ele tentou tomar cuidado com o buraco, mas acabou caindo de novo, mas demorou menos pra sair do buraco. na terceira noite, ele caiu de novo e demorou menos tempo ainda pra sair do buraco. Na quarta noite, ele caiu de novo e saiu mais rapido ainda. Na quinta noite, ele nao caiu. Ele mudou de rua.. era uma vez um homem.

Gabriela disse...

Nem sei oque dizer. Mas como quero, vamos começar pela imagem, rs. Que perfeição é essa? Que me da vontade de me transportar pro mesmo e voar nesse céu imenso.. rs
Mas como não é possivel, na verdade é, é so querer, *.* (me imaginando) kkk*

e as palavras que completam todo um sentimento teu, junto ao meu ao ver a imagem.. entendendo algumas coisas sobre min, e tentando te compreender.. você é livre, e sabe disso né :) mas toda liberdade tem seus limites, aqueles que nos limitam para nossa liberdade nãao atrapalhar a do outro.. e assim vamos seguindo,

<3

Eu disse...

é realmente um dos deuses mais lindos

Rafael Assis disse...

Matheus, vc parou na ponte JK pra tirar foto do céu?
hasuahuhasuhsau
Agora falando sério, sofrer não é legal, mas admito que o sofrimento é inspirador das mais belas criações...

"All of my songs can only born of the greatest of pains/ Every single verse can only be born of the greatest of wishes"

Anônimo disse...

Mas orgulho tbm mata...

Chris disse...

Já te disse que vc está sendo genial, né?! xP
E um dia passa mesmo...acredite :)
Beijo!

Ps: viva o zoo! \o/ hahaha

Matheus M. disse...

É, Seu Anônimo. Posso até morrer de amor e romantismo, mas de orgulho, jamais! ;)

Gabriela disse...

um beijo pro anonimo. kkkkk

ma,
deu vontade de vir aqui *.*
<3

Ellen Damaris disse...

Nossa ! porque o amor faz isso com agente ?
que céu é aquele ? perfeito meu deu uma inspiraçao =x e me transporta pra esse lugar *-*!
nao seei oque posso dizer! texto perfeitoo
parabeeens
postei la vee laaa =*