Aura Noctura, a voz do vento...

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009
Aura Noctura

Solitária estrela no céu cintila
Somente eu e meu silêncio inspirador
Sei que já não posso mais senti-la
Suave tormento que só me inspira à dor

Oh, Brisa Noturna!
Conduz-me à sensação semelhante
À minha adocicada idealização
Nos sonhos- me vem o teu semblante
Na realidade- minha feliz desilusão

Supostos sussurros de um passado
Afirmam meu mundo acizentado, sem cor
Para sempre meu futuro assombrado
Amaldiçoado, profundo, acidentado amor

Oh, Brisa Noturna!
Faz-me o teu leve sopro
Leve consigo a graça da saudade
Nos sonhos- meus delírios por amar-te
Na realidade- meus desejos pela morte

Sem sorte, o corte que sangra
Segue e desliza em meu inquieto peito
Intensas loucuras, imagem santa
E a paz se faz em meu leito...

2 surtos poéticos/patéticos:

chrisjanner disse...

"ninguém comenta no meu bloog" xP
coisa doce!
tá lindo amô!
;*

Eu disse...

po eu nem sei o q escrever mas eh vacilo não escrever nada porque está mt bom mesmo! ops pronto, não foi difícil afinal!
;]